In Evangelho do dia

23Subindo depois para a barca, seguiram-No os discípulos. 24E eis que se levantou no mar uma tempestade tão violenta, que as ondas cobriam a barca. Ele, entretanto, dormia. 25Chegaram-se os discípulos e despertaram-No, dizendo: Senhor, salva-nos, que estamos perdidos! 26Disse-lhes Ele: Porque estais com medo, homens de pouca fé? Então ergueu-Se, imperou aos ventos e ao mar e fez-se uma grande bonança. 27Ficaram os homens assombrados e diziam: Quem é Este, que até os ventos e o mar Lhe obedecem?

Comentário

18-30. «Filho do Homem»: E uma das expressões para designar o Messias no Antigo Testamento. Este título aparece pela primeira vez em Dan 7, 14 e era utilizado na literatura judaica do tempo de Jesus. Até à pregação do Senhor não tinha sido entendido em toda a sua profundidade. O título de «Filho do Homem» estava menos comprometido com as aspirações judaicas de um Messias terreno; por esta causa foi preferido por Jesus para Se designar a Si mesmo como Messias, sem reavivar o nacionalismo hebraico. De tal título messiânico, que na mencionada profecia de Daniel reveste um caracter transcendente, se servia o Senhor para proclamar de um modo discreto o Seu messianismo prevenindo falsas interpretações políticas. Os Apóstolos, depois da Ressurreição de Jesus, compreenderam que «Filho do Homem» equivalia precisamente a «Filho de Deus».

Recent Posts
Fale conosco

Escreva aqui sua mensagem que responderemos o mais breve possível. Obrigado!

Start typing and press Enter to search