Isidoro Zorzano “mudou minha vida”!

Por Bruno Fanchin
Bruno, portador de surdez unilateral de nascença, de repente, passou a ouvir perfeitamente – com os dois ouvidos – graças à intercessão de Isidoro Zorzano!

Quando eu tinha quatro ou cinco anos de idade (entre os anos de 1993 e 1994), minha mãe começou a notar algo de diferente em mim. Chamados não respondidos, silêncio excessivo e até mesmo certo isolamento. Como isso não parecia algo que seria passageiro, fui levado ao médico. Após vários exames fui diagnosticado como portador de surdez unilateral de nascença, que também afeta outros membros da minha família. Segundo Dr. João Leal, eu não escutava com o ouvido esquerdo.

Foi um grande choque para minha mãe, que foi informada que não havia nenhum tratamento, nem mesmo cirúrgico, para o diagnóstico. Levaria isso para a vida toda. Logo ela começou a me dizer para pedir a Deus que fosse curado, e foi o que fiz. Aprendi a conviver com audição unilateral. Sempre me sentava no lado esquerdo da sala de aula, assim meu ‘ouvido bom’ não ficaria virado para a parede. Os demais também tiveram que aprender a lidar com a situação, eu não tinha percepção espacial do som, não podia me guiar por ele.

As barreiras estavam sempre presentes, porém devido ao costume já passavam despercebidas. Dificuldade de concentração em sala de aula (o que levava à indisciplina), mais tarde a insegurança no trânsito (de onde vêm as buzinas, apitos dos guardas?) e, claro, a sempre constante sensação de que todos falavam baixo demais.

Ao final de fevereiro de 2007, ao visitar o site brasileiro do Opus Dei, conheci a história de Isidoro Zorzano. Identifiquei-me muito com sua história, não sei explicar exatamente o porquê. Senti algo diferente ao ler aquelas linhas. Decidi então começar a rezar, pedindo por sua intercessão, afinal já estava acostumado a pedir por essa causa.

Pouco mais de um mês depois, na manhã de quatro de abril tive o momento mais feliz de toda a minha vida. Às sete horas e dez minutos daquela manhã de quarta-feira santa, pude, pela primeira vez, identificar de onde vinha o barulho do despertador. Posso tentar exprimir minha emoção aqui, mas não existem palavras para descrevê-la. Fiquei paralisado, um tanto incrédulo.

Não foi preciso maiores confirmações, tudo estava muito diferente, era um mundo novo. Minha mãe recebeu a notícia com muita alegria, mas alguma reserva. Expliquei que para alguém que sempre escutou com um ouvido, escutar com ambos faz toda a diferença. Hoje posso dizer de onde vêm as buzinas (sou um tanto distraído ao volante), me concentro muito facilmente e todos parecem falar claramente, tenho audição bilateral.

Ainda estou aprendendo a conviver com essa nova realidade. Continuo rezando a oração a Isidoro, mas não mais pedindo, e sim agradecendo. Agradeço aqui, publicamente, a Deus, que concedeu a Isidoro esse poder de intercessão, que, ao propiciar algo tão simples à maioria das pessoas, mudou minha vida.

Bruno Fanchin
Ponta Grossa, 27 de abril de 2007

Categorized: milagres