In Evangelho do dia

35Quando Ele Se aproximava de Jerico, estava um cego sentado a pedir, a beira da estrada. 36Ouvindo este a multidão que passava, informou-se do que era aquilo. “Refe­riram-lhe que era Jesus de Nazaré que ia a passar. 38EÍe então bradou: Jesus, Filho de David, tem piedade de mim! 39Os que vi­nham à frente repreendiam-no para ele se calar. Mas ele gritava muito mais: Filho de David, tem piedade de mim! 40Jesus, parando mandou que Lho trouxessem. Quando ele se aproximou, perguntou-lhe: 41Que queres que te faça? Senhor — disse ele — que eu veja. 42E Jesus retorquiu-lhe: Vê! Salvou-te a tua fé. 43Ele começou imediatamente a ver e pôs-se a segui-Lo, glorificando a Deus. E todo o povo, ao ver isto, deu louvores a Deus.

Comentário

35-43. O cego de Jerico aproveita sem demora a ocasião da passagem de Jesus. Não se podem desperdiçar as graças do Senhor porque não sabemos se as voltará a conceder. Santo Agostinho formulou lapidarmente a urgência de corres­ponder ao dom divino, à passagem de Cristo, com a conhe­cida frase: Timeo Jesum praetereúntem et non redeuntem, «temo que Jesus passe e não volte». Porque Jesus, alguma vez pelo menos, passa pela vida de todos os homens.

O cego de Jerico confessa a gritos que Jesus é o Messias — dá-Lhe o título messiânico de Filho de David —, e pede-Lhe o que necessita: ver. A sua fé é activa: grita, insiste, apesar dos obstáculos da gente. E consegue que Jesus o oiça e o chame. Deus quis que no santo Evangelho tenha ficado registrado o episódio deste homem, exemplo de como deve ser a nossa fé e a nossa petição: firme, sem adiamentos, constante, por cima dos obstáculos, simples, até conseguir chegar ao cora­ção de Jesus Cristo.

«Senhor, que eu veja»: Esta jaculatória simples deve aflorar continuamente aos nossos lábios, saída do mais fundo do coração. É muito útil repeti-la em momentos de dúvida, de vacilação, quando não entendemos os planos de Deus, quando escurece o horizonte da entrega. Inclusiva­mente é válida para aqueles que buscam a Deus sinceramente, sem que ainda tenham o dom inapreciável da fé. Cfr também a nota a Mc 10,46-52.

Recent Posts
Fale conosco

Escreva aqui sua mensagem que responderemos o mais breve possível. Obrigado!

Start typing and press Enter to search