In Evangelho do dia

43De facto, não há árvore boa que dê mau fruto, nem tão-pouco árvore má que dê bom fruto, 44pois cada árvore se conhece pelo próprio fruto. Não se colhem, efectivamente, figos dos espinheiros, nem se apanham uvas duma silva. 45O homem bom, do bom tesoiro do seu coração, tira o que é bom, e o mau, do mau tesoiro, tira o que é mau, pois da abundância do coração é que fala a sua boca. 46Porque Me chamais: «Senhor, Senhor», e não fazeis o que Eu digo? 47Mostrar-vos-ei a quem é semelhante todo aquele que vem ter comigo, ouve as Minhas palavras e as põe em prática. 48É semelhante a um homem que, para construir uma casa, escavou, aprofundou e assentou os alicerces sobre a rocha. E, sobrevindo uma inundação, irrompeu a torrente contra aquela casa e não conseguiu abalá-la, por ter sido bem construída. 49Mas aquele que as ouve e as não põe em prática é semelhante a um homem que construiu uma casa sobre a terra, sem alicerces. Irrompeu a torrente contra ela, e logo ruiu. E foi grande o desmoronamento daquela casa.

Comentário

46. Jesus pede que o nosso comportamento seja coerente com a condição de cristãos e que não haja separação entre a fé que professamos e a nossa forma de viver: «Não está o negócio em ter hábito de religião ou não; mas em procurar exercitar as virtudes e submeter a nossa vontade à de Deus em tudo e que o concerto da nossa vida seja o que Sua Majestade ordenar dela, e não queiramos nós que se faça a nossa vontade, mas a Sua» (Moradas, moradas terceiras, cap. 2, n.° 6).

Recent Posts
Fale conosco

Escreva aqui sua mensagem que responderemos o mais breve possível. Obrigado!

Start typing and press Enter to search