In Evangelho do dia

19Jesus percebeu que O queriam interrogar e disse-lhes: Estais inquirindo entre vós sobre isto que Eu disse: «Daqui a pouco não Me vereis e pouco depois voltareis a ver-Me»? 20Em verdade, em verdade vos digo: Vós haveis de chorar e lamentar-vos, e o mundo alegrar-se-á. Vós haveis de entristecer-vos, mas a vossa tristeza tornar-se-á em alegria. 21A mulher, quando vai dar à luz, sente-se triste, por ter chegado a sua hora. Mas, depois de ter tido o menino, já se não lembra da aflição com a alegria de ter vindo um homem ao mundo. 22Tarnbém vós vos sentis agora tristes. Mas Eu hei-de tornar a ver-vos; então o vosso coração alegrar-se-á, e a vossa alegria ninguém vo-la poderá tirar. 23E, nesse dia, nada Me haveis de perguntar. Em verdade, em verdade vos digo: O que pedirdes ao Pai. Ele vo-lo dará em Meu nome. 24Até agora nada pedistes em Meu nome; pedi e recebereis, para a vossa alegria ser completa.

25Disse-vos estas coisas em parábolas. Vai chegar a hora em que já vos não falarei em parábolas, mas abertamente vos farei decla­rações acerca do Pai. 26Nesse dia, pedireis em Meu nome; e não vos digo que rogarei por vós ao Pai, “pois é o próprio Pai que vos ama, por vós Me terdes amado e haverdes acreditado que Eu vim de junto de Deus. 28Eu saí do Pai e vim ao mundo. De novo deixo o mundo e volto para o Pai. 29Dizem os discípulos: Agora é que estás a falar aber­tamente e não dizes parábola nenhuma. 30Agora sabemos que tudo conheces e não precisas que ninguém Te interrogue. Por isso acreditamos que saíste de Deus.31 Res­pondeu-lhes Jesus: Acreditais agora? 32Olhai que vai chegar a hora, e já chegou, em que vos dispersareis, cada qual para seu lado, e Me deixareis só; se bem que não estou só, porque o Pai está comigo. 33Eu disse-vos isto, para terdes paz em Mim. No mundo tereis tribulações. Mas coragem! Eu venci o mundo!

Comentário

31-32. Jesus modera o entusiasmo dos Apóstolos, que se manifesta numa espontânea profissão de fé, com uma per­gunta que tem um duplo aspecto. Por um lado, é como uma repreensão por terem tardado tanto em crer n’Ele: é certo que em ocasiões anteriores manifestaram a sua fé no Mestre (cfr Ioh 6,68-69; etc.), mas até agora não reconhecem claramente que Ele é o enviado do Pai. Por outro lado, refere-Se à falta de estabilidade daquela fé: crêem e, não obstante, pouco depois abandoná-Lo-ão nas mãos dos Seus inimigos. Jesus exige uma fé firme: não basta que se mani­feste em momentos de entusiasmo, mas é necessário que se prove diante das dificuldades.

  1. O Concilio Vaticano II ensina a propósito deste passo: «O Senhor Jesus, que disse: Confiai, Eu venci o mundo, não prometeu à Sua Igreja, com estas palavras, a vitória perfeita, já na terra. Todavia, o sagrado Concilio alegra-se porque a terra semeada pelo Evangelho frutifica em muitas partes pela acção do Espírito do Senhor, que enche todo o mundo» (Presbvterorum ordinis, n. 22).
Recent Posts
Fale conosco

Escreva aqui sua mensagem que responderemos o mais breve possível. Obrigado!

Start typing and press Enter to search