In obrigado, Opus Dei
Por Luiz Antonio Michaliszyn Filho
Luiz Antonio nos conta como conheceu o Opus Dei e como o espírito da Obra o ajudou a transformar os afazeres familiares e profissionais – em que investe praticamente todo o seu tempo – no “campo perfeito para crescer na fé”.

Conheci a Obra há cerca de 3 anos* e, por conta das muitas alegrias que ela me trouxe e também visando rebater alguns comentários negativos que tenho escutado, resolvi escrever esse texto informando como conheci o Opus Dei e como essa instituição tem contribuído para o crescimento meu e de minha família. Eis o texto:

COMO O OPUS DEI CHEGOU E FICOU EM MINHA VIDA

Durante minha juventude sempre me mantive estreitamente ligado à Igreja, não só participando das Missas mas também auxiliando no trabalho de uma ou outra Pastoral. Freqüentei grupos de jovens e participei de vários retiros. Entretanto, após ter constituído família, não pude mais dispor de tanto tempo para os serviços pastorais – precisava dedicar-me mais à família (esposa e filha) e ao trabalho profissional.

Angustiado com essa situação, e certamente por força divina, recordei-me de um Padre muito alegre que conheci nos tempos em que freqüentava grupos de jovens. Uma pessoa muito especial e que me orientou na época do meu casamento. Lembro-me como se fosse ontem quando ele me disse: “você deveria conhecer o Opus Dei”. Disse isso e fez um breve comentário sobre a Obra. Com essa recordação e motivado por alguns comentários que havia escutado em meu ambiente profissional, fui procurar informações sobre o Opus Dei.

Mesmo não tendo amigos que participassem da Obra, ou livros sobre o tema, não tive qualquer dificuldade em obter informações. A internet foi decisiva. Um site de busca, assumindo o papel de anjo, fez o serviço: me mostrou a página oficial da Obra (www.opusdei.org.br). Ali efetivamente comecei a conhecer o Opus Dei. Em cada texto lido eu me sentia ainda mais entusiasmado, pois os afazeres familiares e profissionais, que me impediam de continuar participando, com a mesma intensidade, dos grupos de jovens e outras atividades pastorais da Igreja, se tornavam agora o campo perfeito para crescer na fé. Esse é o espírito da Obra, santificar-se no trabalho profissional e no cumprimento dos deveres cotidianos do cristão(1). Nas palavras de Carrogio era o limão se tornando uma limonada(2).

Entusiasmado, encaminhei ao site um e-mail solicitando um endereço para fazer contato pessoal e conhecer melhor a Obra. Alguns dias após, recebi todos os dados de que precisava e, ainda, uma correspondência com uma revista sobre São Josemaria Escrivá e o livrinho da Novena do Trabalho. A partir daí passei a freqüentar os recolhimentos e demais meios de formação da Obra, que foram e continuam sendo importantes instrumentos para o meu crescimento na fé, e também em minha vida familiar e profissional.

Assim a Obra de Deus chegou e ficou em minha vida.

Luiz Antonio Michaliszyn Filho
Guaratuba-PR

* Relato enviado em 03 de junho de 2006.
(1) Oração a São Josemaria.
(2) Carroggio, Marc. “O Opus Dei e o próximo filme ‘O Código Da Vinci’. O responsável pelo relacionamento do Opus Dei com os meios de comunicação internacionais mostra a sua visão sobre o filme ‘O Código Da Vinci’, que a Sony-Columbia lançará em maio, com Tom Hanks e Audrey Tautou como protagonistas”. Artigo publicado no site
www.opusdei.org.br.

Recent Posts
Fale conosco

Escreva aqui sua mensagem que responderemos o mais breve possível. Obrigado!

Start typing and press Enter to search