Comendo da mesma panela

Por Carmem Namba
Carmem usa a expressão “comendo da mesma panela” para mostrar, com viva gratidão, a unidade da sua família num mesmo espírito, numa mesma confiança em Deus, numa mesma alegria de procurar a santidade. Assim, ela nos recorda as palavras de São Josemaría na homilia “Rumo à santidade”:
”Respondo sistematicamente que tenho uma só panela. E costumo frisar que Jesus Cristo pregou a Boa Nova a todos, sem distinção alguma. Uma só panela e um só alimento: Meu alimento é fazer a vontade dAquele que me enviou e consumar a sua obra. O Senhor chama cada um à santidade e a cada um pede amor: a jovens e velhos, a solteiros e casados, a sãos e enfermos, a cultos e ignorantes; trabalhem onde trabalharem, estejam onde estiverem.” (São Josemaria Escrivá,Amigos de Deus, n. 294)

Conheci o Opus Dei em 1998, em Porto Alegre, e o que me chamou atenção naquela época foi a orientação espiritual que comecei a receber. Após algum tempo, minha família também passou a aproximar-se do Opus Dei, iniciando por minha filha, que freqüenta o Centro Cultural Porto Belo, e, logo em seguida, meu marido. Hoje, em nossa casa, somos três pessoas que participamos e, muito mais que isto, nos beneficiamos do Opus Dei, agradecendo todos os dias a Deus por tal Obra, que em tão boa hora viemos a conhecer.

Uma das primeiras vezes que pedi o favor e a intercessão de São Josemaría Escrivá, foi para a cura da depressão da minha filha mais velha. Atendida. Mais tarde, com mais confiança, pedi a São Josemaría que as demais pessoas da minha família também conhecessem o Opus Dei. Mais uma vez, atendida. Já muito agradecida, lhe pedi que intercedesse junto a Nossa Senhora e a seu Filho pela cura da minha neta (pneumonia), pela harmonia e paz na minha casa, pelo vestibular da minha filha, pela minha cura espiritual e por tantas outras coisas, que é difícil enumerar.

Talvez a maior graça que eu tenha recebido até agora foi de ter toda a minha família reunida por essa Obra, num mesmo espírito, mesma alegria, mesma confiança, “comendo da mesma panela”. É por isso que sou mil vezes grata a São Josemaría Escrivá e ao Opus Dei. Como ouvi certa vez de alguém: “Se tiver dúvida sobre se deve ou não participar, veja quem é o fundador. Se for um santo, tem o selo de Deus”. Amém!

Carmem Namba
Porto Alegre – RS