Carta do Papa Bento XVI ao Prelado do Opus Dei por ocasião das suas bodas de ouro sacerdotais

Por Papa Bento XVI
Carta do Papa Bento XVI em que salienta alguns momentos dos 50 anos de sacerdócio do Prelado do Opus Dei. Destaca entre outras características: a sua fidelidade ao espírito de São Josemaria no governo da Prelazia do Opus Dei e o seu eficaz auxílio à Igreja na urgente evangelização da sociedade atual.

Tradução portuguesa da carta escrita em latim, que o Santo Padre Bento XVI enviou ao Prelado do Opus Dei, o Bispo D. Javier Echevarría, por ocasião do 50º aniversário da sua ordenação sacerdotal.

Ao Venerado irmão
Javier Echevarría Rodríguez,
Bispo Titular de Cilíbia
Prelado da Prelazia Pessoal da Santa Cruz e Opus Dei

Ao aproximar-se a felicíssima comemoração do qüinquagésimo aniversário do início da tua vida e atividade sacerdotal, tivemos notícia, Venerado Irmão, de que o celebrarás solenemente, em união com os membros da Prelazia Pessoal da Santa Cruz e Opus Dei, elevando de todo o coração ações de graças à Santíssima Trindade pelo dom inefável do sacerdócio e por todos os seus benefícios. Com grande alegria, aproveitamos essa ocasião singular para nos congratularmos contigo neste feliz jubileu e manifestar-te a Nossa estima e carinho.

Sendo ainda jovem, ao sentires a suave voz de Deus que te chamava, seguiste-a prontamente, entrando a fazer parte do Opus Dei. Após receber a necessária formação, foi-te conferida a ordenação sacerdotal no dia 7 de agosto de 1955. Obtiveste o doutorado em direito civil e direito canônico. Desenvolveste diferentes ministérios pastorais e acadêmicos; durante vinte e dois anos foste Secretário de São Josemaria Escrivá, Fundador do Opus Dei; e agora governas fielmente, com o mesmo espírito, sua Obra providencial.

Se lançares o olhar para o longo caminho sacerdotal que percorreste, lembrar-te-ás, sem dúvida, de tantos trabalhos e dificuldades superados com a graça divina; mas, acima de tudo, de tantos acontecimentos gozosos concedidos por Deus a ti e à tua Prelazia pessoal. Quando eras Secretário Geral, no ano de 1982, presenciaste a ereção do Opus Dei em Prelazia pessoal, da qual imediatamente foste constituído Vigário Geral. Decorridos doze anos, após o piedoso trânsito do nosso Venerado Irmão Álvaro del Portillo, foste eleito Prelado da Prelazia pessoal; e, no mesmo ano, nomeado Bispo titular de Cilíbia. Em 1995, aqui em Roma, na solenidade da Epifania do Senhor, o nosso amado Predecessor João Paulo II conferiu-te a ordenação episcopal, como manifestação patente da sua benevolência e confiança.

Governando a tua Prelazia e contemplando nela a graça de Deus, não cessas de exortar os seus membros – com o teu exemplo, com os teus escritos, com a tua palavra e as tuas viagens pastorais – a permanecerem no Senhor com um coração firme (At. 11, 23). Quando fomentas as ânsias de santidade pessoal e o zelo apostólico dos teus sacerdotes e leigos, não só vês crescer a grei que te foi confiada, mas proporcionas um eficaz auxílio à Igreja na urgente evangelização da sociedade atual. No terreno da cultura e das ciências, procuras difundir a mensagem cristã em todos os âmbitos, como claramente o mostra a Pontifícia Universidade da Santa Cruz, recentemente constituída. Levas no teu coração a defesa da vida, da família e do matrimônio, bem como a formação e o atendimento pastoral dos jovens.

Recebe, pois, Venerado Irmão, esta prova do Nosso amor e benevolência, juntamente com a Bênção Apostólica que, implorando a graça divina, através da intercessão da Mãe de Deus, a Santíssima Virgem Maria, e de São Josemaria Escrivá, Nós te impartimos de todo o coração, e também aos Bispos, aos sacerdotes, aos homens e mulheres que fazem parte desta queridíssima Prelazia pessoal da Santa Cruz e Opus Dei, e a todos aqueles que, cheios de alegria, celebram este jubileu tão assinalado.

Do Vaticano, no dia 9 de julho do ano de 2005, primeiro do nosso Pontificado.

Papa Bento XVI