breves relatos

breves declarações de pessoas que ficaram sabendo do nosso site

Fiquei muito feliz com essa iniciativa e vou divulgar o site para todas as pessoas que amam a Obra.

Sou numerária há 30 anos e só tenho que agradecer a Deus, ao nosso Padre e aos meus pais por essa vocação maravilhosa.

Parabéns, obrigada e conte com minhas orações e relatos,

A. C. Campos Sampaio

 

Nasci no norte do Paraná. Cheguei a Curitiba em 1997 e, três meses depois, conheci o Opus Dei.

Através dos meios de formação da Obra, aprendi sobre a importância de participar todos os domingos da Santa Missa e do significado da Eucaristia. Hoje sempre que posso faço a visita ao Santíssimo. Aprendi também a ter uma vida de oração, a fazer obras de caridade e a santificar o trabalho.

Graças a Deus e a formação que recebi no Opus Dei, tenho tido forças e discernimento para enfrentar e resolver as situações que têm aparecido na minha vida.

Clarice Rocha Santana

 

Sou ex-numeraria auxiliar e aprendi muito no Opus Dei, especialmente a santificar o meu trabalho e a confiar sempre em Deus.

Hoje, busco a santidade diariamente seja no trabalho ou na minha vida pessoal. Duc in altum: mar a dentro.

Vera Maria Schulis

 

Existem algumas coisas em nossas vidas, que merecem destaques. Umas dessas, é o Opus Dei.

É a segunda vez que escrevo ao opus alegria, porque vale apena! Sou muito grata pelas amizades que adquiri na Obra, pois “quem encontra um amigo sincero, encontrou um tesouro”. E é maravilhoso poder dizer a outras pessoas: eu tenho verdadeiros amigos, convivo com pessoas que lutam para ser santos,que rezam por mim nas minhas dificuldades e vibram comigo nas minhas alegrias.

Conhecer a obra é ter uma família muito grande.

Obrigada por toda formação recebida.

Juliane Bonacif

 

Estudei em um colégio salesiano durante sete anos, aprendendo os ensinamentos de São João Bosco, mas no tempo da Universidade afastei-me da fé e da Igreja.

Graças à generosidade de um amigo numerário do Opus Dei, que fez um apostolado paciente de aproximadamente dois anos comigo, sem jamais me impor coisa alguma. Pude assim conhecer os escritos de São Josemaria Escrivá e ler o Catecismo da Igreja Católica, que foram realimentando a minha adormecida fé, que a Igreja me legara.

Continuo recebendo a formação do Opus Dei e rezo para que esta instituição nunca se desvie do belo ideal de santidade ensinado pelo seu fundador.

Obrigado, São João Bosco, obrigado, São Josemaria, obrigado, amigo paciente.

Fernando Tossunian